Comunique Melhor Usando Mapas Mentais (Mind Maps)


O Mind-Map ou Mapa Mental, é um tipo de diagrama que permite organizar, gerir e comunicar conhecimento.

A utilização dos Mapas Mentais (Mind-Maps) é muito abrangente. Sendo um tipo de diagrama habitualmente usado para facilitar a compreensão de problemas, a memorização e a aprendizagem, pode também ser útil como ferramenta de suporte a sessões de brainstorming

Os mapas mentais são diagramas que procuram representar, de forma detalhada, mas sintética, o relacionamento concetual existente entre informações que normalmente estão fragmentadas e dispersas.



O objetivo da ferramenta é o de ilustrar essas ideias e conceitos, dar-lhes forma e contexto e identificar os relacionamentos de causa, efeito, simetria e/ou similaridade que existam, de forma a tornar essas ideias ou conceitos mais concretos e melhor compreendidos.

O conceito de mapa mental foi desenvolvido e sistematizado pelo autor e consultor educacional inglês, Tony Buzan, o qual se baseou nos trabalhos do psicólogo americano Edward Tolman, sobre a forma como a memória funciona, para definir os princípios base dos diagramas Mind Map.

Criar um mapa mental (Mind Map) consiste na construção de um diagrama que, partindo de um tema ou assunto central, vai desenhando as ligações que são identificadas entre esse assunto central e outros temas ou assuntos que são relevantes para a sua contextualização e compreensão. Por exemplo, se o tema central for um problema que pretendemos resolver, o diagrama de Mind Map dar-nos-á uma ideia dos assuntos que estão relacionados com esse problema, e da forma como cada um desses assuntos contribui para a existência do problema, ou para a sua resolução.

De acordo com o seu criador e divulgador (Tony Buzan) a criação de um diagrama de mapa mental deve obedecer ás seguintes diretivas: 

  • Iniciar no centro com uma imagem do assunto, usando pelo menos três cores.
  • Use imagens, símbolos, códigos e dimensões em todo o seu mapa mental.
  • Selecione as palavras-chave e escreva-as usando letras minúsculas ou maiúsculas.
  • Coloque cada palavra/imagem sozinha e numa linha própria.
  • As linhas devem estar conectadas a partir da imagem central. As linhas devem ter curvas e as linhas centrais são mais grossas, orgânicas, afinando-se à medida que irradiam para longe do centro.
  • Use várias cores em todo o mapa mental, para a estimulação visual e também para codificar ou agrupar.
  • Desenvolva seu próprio estilo pessoal de mapeamento da mente.
  • Use ênfases e mostre associações no seu mapa mental.
  • Mantenha o mapa mental claro, usando hierarquia radial, ordem numérica ou contornos para agrupar ramos. 

Confuso? Nem tanto. Vejamos com um exemplo em que construímos um Mapa Mental (Mind Map) ..... para explicar o que são mapas mentais, e verá que os conceitos básicos são bastante simples e fáceis de compreender.




A melhor forma de construir um mapa mental é mesmo a folha em branco (um quadro branco se estivermos a usar o mind-mapping no âmbito de uma sessão de brainstorming) e as canetas de cores. Contudo nos últimos anos surgiram várias ferramentas informáticas que permitem construir mapas mentais (MS Visio, Intelimap, Labyrinth, ConceptDraw) mas, na minha opinião o melhor deles todos e o que segue de forma mais fiel as diretrizes propostas pelo seu inventor é o programa iMindMap que foi lançado em 2006 pelo próprio Tony Buzan.

Como nota final, os mapas mentais são uma ferramenta muito útil e com uma utilização muito abrangente. Quando bem utilizados os mapas produzidos facilitam e melhoram a compreensão sobre os assuntos tratados. Contudo a utilização correta da ferramenta tem uma curva de aprendizagem algo demorada uma vez que parte do seu sucesso reside na capacidade de síntese que permite captar e apresentar toda a informação relevante e só a informação relevante.

Os programas informáticos de criação de mapas mentais (Mind-Maps) têm a vantagem de facilitar a colaboração entre várias pessoas e de permitir que, através da repetição do processo criativo, o mesmo seja melhor entendido e aperfeiçoado com o contributo de todos os participantes.

Bons Projetos

Grp2ALL




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

9 Programas de Software Grátis para Gestão de Projetos

PMBOK: Ferramentas e Técnicas - Estimar Custos do Projeto

Como Fazer o Plano de Comunicação do Projeto