terça-feira, 20 de setembro de 2011

PMBOK: Resultados – Matriz de Rastreabilidade de Requisitos


A Matriz de Rastreabilidade de Requisitos – MRR / (Requirements Traceability Matrix – RTM) é uma tabela que relaciona as funcionalidades e funções do produto com as suas origens (os requisitos) do produto ou do projeto.

A utilidade da Matriz de Rastreabilidade de Requisitos – MRR / RTM é a de permitir:
  • Compreender a razão de ser das funções ou funcionalidades do produto ligando-a a um ou vários requisitos do cliente
  • Gerir o âmbito / escopo do produto e do projeto
  • Gerir as alterações aos requisitos
  • Avaliar o impacto no projeto relativo à mudança de um requisito
  • Avaliar o impacto da falha de um teste nos requisitos (isto é se o teste falha talvez o requisito não seja atingido)
  • Verificar se todos os requisitos do sistema estão implementados
  • Verificar se o produto ou serviço criado pelo projeto tem as funcionalidades esperadas (faz aquilo que era suposto fazer)



A MRR / RTM é uma das saídas do processo 5.2 Coletar os Requisitos, que tem como objetivo definir e documentar as funcionalidades, do produto e do projeto, necessárias para responder às necessidades e expetativas das partes interessadas (em especial do cliente do projeto).

Para preencher a matriz, é necessário conhecermos o Documento de Inicio do Projeto, o qual regista as necessidades de negócio e do cliente que determinaram a execução do projeto e os requisitos para a aprovação do projeto, a totalidade das partes interessadas do projeto (PMBOK processo 13.1 Identificar as Partes Interessadas) e as respetivas expetativas (PMBOK processo 5.2 Coletar Requisitos).

O sucesso de um projeto está diretamente relacionado com a capacidade de criar um produto ou serviço que responde às necessidades e expetativas das partes interessadas. O projeto alcançou os seus objetivos, quando todos os entregáveis planeados estão entregues e aceites pelo cliente. Neste contexto, a matriz MRR / RTM é um instrumento importante para o controlo do projeto.

A MRR / RTM é igualmente útil para ajudar a construir a EAP / WBS do projeto, pois permite visualizar o pacote de trabalho e os entregáveis relacionados com um determinado requisito.

A matriz de Rastreabilidade dos Requisitos MRR / RTM deverá, basicamente, conter a seguinte informação:
  • ID Único – Código necessário para identificar o requisito
  • Nome do Requisito – Duas ou três palavras que caraterizam o requisito
  • Descrição do Requisito – Descrição detalhada do requisito. Geralmente começa com “O sistema deve ...”
  • Prioridade / Tipo de Requisito - Atrativo, Normal ou Necessário). Ver artigo em que se explica a natureza de cada um destes tipos de requisitos
  • Situação de Desenvolvimento - Situação em que o requisito se encontra na fase atual do projeto. Use por exemplo as opções (Ativo, Cancelado ou Executado)
  • Código da EAP / WBS – Código da EAP / WBS associado ao requisito (garante a rastreabilidade e facilita o processo de controlo e acompanhamento das entregas do projeto)
  • Código de Desenho – Referência para a documentação de desenho relativa ao requisite em causa
  • Código de Teste – Referencia para os testes necessários à validação do requisito
Grp2ALL

Nenhum comentário: